app

Segunda, 11 Dezembro 2017 12:02

Camilo une estilo à caneta como ninguém

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

O jeito Camilo de ser parece ter encontrado na política do Ceará o campo fértil para florescer. O estilo conciliador, afável e cordial do governador vem sendo usado como uma de suas mais eficientes armas para tirar opositores de seu caminho. “Tirar” talvez nem seja a palavra mais adequada para a situação.

 

Camilo Santana não quer apenas potenciais opositores desarmados. Seu objetivo é sempre os atrair para seu palanque, aumentando sua soma política. Chegar-se-á ao ponto em que o que resta de oposição será tão pequeno que não vai lhe oferecer resistência. É evidente que a camaradagem só funciona porque Camilo detém o poder sobre a máquina.

 

É o governador que distribui verbas e que tem a primazia de assinar acordos, convênios, orçamentos e repasses. Quando se junta esse fator ao bom mocismo e habilidade do chefe do Governo, assiste-se, por exemplo, ao ocorrido na Assembleia.

 

O Poder Legislativo era uma Casa que, no começo do mandato de Camilo, possuía entre 14 e 16 oposicionistas. Hoje restam apenas quatro parlamentares com apenas meia disposição para se opor ao governador. Claro que tudo isso fica mais atraente se quem distribui as migalhas no caminho para os gatinhos manhosos o seguirem é um político que se comporta como suprapartidário, não valoriza paixões políticas, não altera a voz e ainda carrega a fama de bom moço.

 

Dias atrás ouvi o seguinte de um deputado federal: “Ora, quem quer fazer oposição ao Camilo? ”. O nobre parlamentar disse isso ao ser perguntado por qual motivo seu partido, que deveria ser de oposição, está com os dentes bem fincados nas tetas estatais.

 

Da Coluna Fábio Campos, no O POVO deste domingo (10)

Lido 135 vezes

4 Cidades Criativas

4 Cidades Criativas

4 Cidades Criativas

8493 Logo

pensar2

logo